Lembra-se da grotesca campanha de prevenção rodoviária lançada em 2017 e nomeada para o prémio de Design do Ano?

Tratava-se uma escultura em tamanho real chamada Graham. Graham é a única pessoa do mundo desenhada para sobreviver a uma colisão automóvel e chegou inclusive a ser nomeado para o prémio Design do Ano. Esta peça foi comissionada em 2016 pela Comissão de Acidentes Rodoviários em Victoria, Australia e teve como objectivo demonstrar a vulnerabilidade do corpo humano em acidentes de viação. Graham foi executado pela artista Patricia Piccinini em colaboração com um dos mais conhecidos cirurgiões de traumas Christian Kenfield e especialista em investigação de acidentes Dr. David Logan.

Feito a partir de uma combinação de fibra de vidro, silicone, cimento, cabelo humano e ferro, Graham pesa aproximadamente 200kg. O seu visual bizarro simula a possível evolução do corpo humano para ser capaz de sobreviver a impactos causados por acidentes automóveis.

O  crânio alargado está cheio de fluido espinal  e ligamentos para proteger o cérebro, enquanto o pescoço – uma das partes mais vulneráveis do corpo humano em caso de colisão – foi removido inteiramente.

Desde a sua apresentação no final de 2016, Graham tem estado na estrada por todo o estado de Victoria. A sua apresentação terminou em Fevereiro de 2018.

“A reacção a Graham foi avassaladoramente positiva nacional e internacionalmente. O vídeo teve mais de 31 milhões de visualizações, 80,000 partilhas e o website teve mais de 1.9 milhões de visualizações durante as primeiras horas após o seu lançamento.”

Graham tem vários mamilos cuja única função é proteger as costelas com pequenas bolsas de ar.